Carregando...
JusBrasil - Perfil
22 de novembro de 2014

Gisele Jucá

Advogada Especialista em Direito Previdenciário   •   Campina Grande (PB)  

Graduada em Direito. Pós-Graduada em Direito Previdenciário. Membro do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário - IBDP. Advogada militante em causas previdenciárias desde 2007. Sócia e Advogada do escritório Jucá Advogados. Palestrante, autora de diversos artigos e comentarista. Facebook: Jucá Advogados e Gisele Jucá Advogada.
ADVOGADO ADV DE APOIO Autor Comentarista

Enviar Mensagem Ver telefone Website Endereços Empresas

Endereços

R Estácio Tavares Wanderley, 265
CEP: 58410045
Campina Grande (PB)

Empresas

  • Jucá Advogados
Recomendou este comentário,

Aposentadoria por idade rural "híbrida" ou "mista": uma novidade para muitos

"Tenho que a referida aposentadoria foi criada por conta do êxodo rural ocorrido no Brasil, nos séculos XIX e XX. Segundo o Wikipédia, "Êxodo rural é o termo pelo qual se designa o abandono do campo por seus habitantes, que, em busca de melhores condições de vida, se transferem de regiões consideradas de menos condições de sustentabilidade a outras, podendo ocorrer de áreas rurais para centros urbanos". Portanto, a meu ver, considerar que o segurado deve estar na condição de trabalhador rural para requerer o benefício, é negar o fato social pelo qual a norma se original. Assim, quando do requerimento administrativo, não importa a condição de segurado, se especial ou urbano, como, inclusive, consta do Decreto 3.048/99, no art. 51, §4º, verbis: "Aplica-se o disposto nos §§ 2º e 3º ainda que na oportunidade do requerimento da aposentadoria o segurado não se enquadre como trabalhador rural. (Incluído pelo Decreto nº 6.722,de 30/12/2008)"."
Publicou o documento e mais 11 ações,

Pedilef à TNU tem novo prazo: 15 dias

O Colegiado do Conselho da Justiça Federal – na sessão realizada nesta segunda-feira, dia 29 de setembro, em Brasília – aprovou alteração no Regimento Interno da Turma Nacional de Uniformização dos
Recomendou este documento,

TJ SP autoriza quebra de sigilo de conversas por WhatsApp

O Tribunal de Justiça de São Paulo deu ordem para o Facebook Brasil quebrar o sigilo de dois grupos de conversação no WhatsApp que estariam envolvidos em montagens pornográficas. O Facebook Brasil
Recomendou este documento,

Informativo TST n. 89 - Comentado

Base de cálculo do adicional de insalubridade: salário mínimo x piso salarial estabelecido em norma coletiva Ausente norma coletiva determinando expressamente a base de cálculo do adicional de

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://giselejuca.jusbrasil.com.br/